Buscar

Movimento de Liberação Negra e Indígena lança Fundo de Financiamento Direto

Atualizado: Jun 14

O Fundo busca apoiar o trabalho de comunidades, organizações de base e movimentos sociais que lutam pela diversidade, inclusão, equidade e a não discriminação.



4 de junho de 2021. Com o objetivo de apoiar o trabalho de comunidades, organizações de base e movimentos sociais que lutam pela diversidade, inclusão, equidade, a não discriminação e justiça climática, foi lançado o Fundo de Financiamento Direto do Movimento de Liberação Negra e Indígena.







Participaram do evento representantes de organizações provenientes de mais de 15 países do sul, do centro e do norte da nossa Abya-Yala (América) que lutam dia a dia contra o racismo, a violência, a discriminação e o colonialismo.


O Fundo de Financiamento Direto pretende chegar a atores sociais que estão na linha de frente de combate, principalmente nesse momento de situações de reconfiguração do cenário político, que gera impactos diretos nas comunidades e nos seus territórios.


O Fundo está orientado a apoiar ações com impacto direto e imediato, ações simbólicas e mediáticas, ações articuladas com movimentos de outras regiões, assim como atividades focadas na geração de capacidades.

O BILM busca articular as lutas locais das comunidades indígenas e negras para gerar uma projeção regional de iniciativas, demandas e reivindicações que tenham a ver com as comunidades negras e indígenas do continente. Além disso, busca visibilizar as lutas que estão acontecendo em diversos lugares do continente e que têm em comum a oposição ao racismo, ao colonialismo e à afirmação dos direitos dos povos originários indígenas e dos povos negros, herdeiros da diáspora africana nas Américas.


Como parte da estratégia para conseguir novos aliados, o BILM solicitará aos beneficiários, produtos de comunicação que possam ser distribuídos através de meios digitais.


Os critérios que serão levados em conta para a escolha dos projetos e/ou atividades que receberão o financiamento direto serão os seguintes:


  • Participação nos grupos de trabalho da plataforma do BILM, no mínimo até outubro de 2021

  • Impacto significativo da atividade de acordo aos objetivos do BILM

  • Integração da perspectiva de gênero.

  • Integração da perspectiva ambiental

  • O financiamento solicitado não pode superar os $3000 por projeto/atividade.

  • Não se financiarão salários ou pagamentos diretos a pessoas.

  • Não é imprescindível a configuração como organização ou associação legal para poder solicitar a ajuda, porém serão solicitados documentos internos que comprovem a configuração como organização de base.


As bases e o formulário de aplicação estão disponíveis em:

www.blackindigenousliberation.com/fondo



CRIAÇÃO DE COMISSÕES DE TRABALHO



Durante o lançamento também foi realizada a Segunda Sessão de Planejamento e Estratégia do movimento, na qual as organizações participantes se envolveram ativamente no BILM através de três comissões:



  • Comissão de Articulação Política. Responsável por manter interligadas as organizações e coletivos do BILM e de revisar e avaliar os projetos apresentados para o Programa de Financiamento Direto.

  • Comissão de Ação Direta/Liberação. Responsável por coordenar as agendas e as atividades conjuntas da plataforma.

  • Comissão de Comunicação. Responsável por articular as plataformas de comunicação e divulgação do movimento.


Se você perdeu a sessão e quer fazer parte de uma das comissões do BILM, você pode fazê-lo preenchendo esse formulário: https://forms.gle/C59YTVAirhtwQN1k8


5 visualizações0 comentário